Vencedor do Prêmio 2018: você é o que você come ou consome?

Autores: Gabriele Santos Carvalho e Ewerton Pereira
Escola: Escola Municipal Castro Alves
Cidade: Botuporã (BA)
Ano: 2018
Objetivos do projeto: Promover a educação alimentar dos alunos e as atividades físicas na escola, através do cultivo de uma horta e do dia “D” do esporte.

Em 13 de maio de 2018, foi publicada a lei número 13.666 que altera uma regulamentação antiga (9.394/1996) com o objetivo de incluir o tema da educação alimentar e nutricional no currículo escolar. Essa iniciativa visa melhorar a situação atual, em que uma em cada três crianças está com sobrepeso, segundo o programa Saúde Sem Complicações do Jornal da USP (10 de julho de 2018).

Para promover a educação alimentar dos alunos e melhorar esse cenário, Gabriele Carvalho, professora de geografia na Escola Municipal Castro Alves, em Botuporã (BA), juntamente com Ewerton Pereira, coordenador pedagógico, tiveram a ideia de criar uma horta escolar na qual os estudantes poderiam consumir alimentos naturais e aprender sobre agricultura orgânica, ganhando entendimento sobre o processo de cultivo.  Também foi utilizada uma composteira, para transformar o lixo orgânico em húmus e utilizá-lo como adubo, além disso, com a cozinha que foi construída na escola foi possível utilizar os alimentos da horta para complementar a merenda escolar.

Sobre a propagação dessas iniciativas saudáveis e sustentáveis, a educadora reflete: “Além de adotar novos hábitos espera-se que as crianças e adolescentes da escola sejam propagadores desses hábitos no seio de suas famílias e os despertem na sociedade, sendo bons exemplos que motivam mudanças de vida”.

Com o valor da benfeitoria (R$ 35 mil) destinado aos vencedores, foi possível construir a horta e a cozinha de produção, além da ampliação das bancadas do refeitório.

Passo a passo do projeto

Passo 1 – Sensibilização do projeto

Apresentação do projeto com palestras da nutricionista e jogos de diversas modalidades oferecidos aos alunos no Ginásio de esportes da cidade, sendo esse o dia “D” do esporte. O projeto também foi comunicado aos pais e responsáveis, com o objetivo de engajá-los.

Para fins de dados, foi produzido um gráfico com os hábitos alimentares da comunidade escolar, no qual houve a percepção de que os participantes consomem alimentos saudáveis mesmo não sendo sua preferência.

Passo 2 – Atividades sobre alimentação saudável

Nessa etapa ocorreu conversas com os alunos sobre alimentação, sistema digestório, cálculo de calorias e IMC (índice de massa corporal, que faz uma relação entre o peso e altura de uma pessoa) , transtornos alimentares e os efeitos dos alimentos no corpo. Para colocar os conhecimentos em prática, foi confeccionada uma pirâmide alimentar em miniatura e lançado um desafio de receitas saudáveis de família.

Além disso, foi feita uma aula de campo com uma visita a Escola Família Agrícola: cuidados no cultivo de hortas.

 

Passo 3 – Horta e composteira

Houve a construção da horta e a implementação do sistema de compostagem (do qual os alunos aprenderam a construir nas aulas de iniciação científica).

 

Passo 4 – Exercícios em sala de aula

Os alunos produziram textos de diversos gêneros durante o tempo de implementação do projeto. Aqui puderam explorar as HQ’s, criando uma história em quadrinhos sobre a alimentação saudável nas aulas de português.

 

Passo 5 – Utilizando a cozinha

Com o auxílio da professora de artes, os alunos fizeram receitas nutritivas na cozinha da escola.

Passo 6 – Queimada das mães

Aconteceu uma gincana estudantil no mês de agosto que promoveu um jogo de queimada para as mães dos alunos.

Passo 7 – Culminância

Houve a exposição dos trabalhos que os estudantes realizaram durante o projeto, como a pirâmide alimentar e as histórias em quadrinhos, uma apresentação de peça teatral produzida e apresentada pelos alunos, envolvendo a alimentação saudável e contos de fadas, a distribuição de garrafas squeezes para incentivar a ingestão de água e, ainda nessa etapa, ocorreu um café da manhã compartilhado no refeitório da escola.

Passo 8 – Avaliação

A avaliação utilizou como instrumentos a coleta de dados e sua respectiva porcentagem.

Alguns exemplos são:

• Adoção da garrafinha de água (antes foi feito um registro pelos funcionários responsáveis pela cozinha, em dois momentos durante uma semana, de quantos estudantes foram pedir copos de água para poder mensurar o sucesso da meta).

– 100% dos estudantes: excelente

– 75%: satisfatório

– 50% ou menos: insatisfatório

No final, a porcentagem atingida foi de 95%, constatando que muitos alunos adotaram a garrafinha de água.

• Quantidade de alunos participando das aulas práticas de educação física (foi estimado por contagem e observação que apenas 50% dos alunos participavam das aulas práticas)

-45% ou menos: insatisfatório

-68% participantes: satisfatório

-90% participantes: excelente

A escola conseguiu chegar a 90% de estudantes participando das aulas práticas de educação física (não chegando a 100% por conta de laudos médicos que impedem a participação de alguns alunos nos exercícios físicos).

Também definiram as metas que desejavam atingir por porcentagem, que foram alcançadas com sucesso:

• 100% dos alunos participando do café coletivo na culminância do projeto

• Reaproveitamento de pelo menos 50% do lixo orgânico gerado pela escola nas composteiras

• 75% dos estudantes da escola praticando algum tipo de atividade física na atividade de sensibilização

Resultados

• 209 alunos e 7 professores participaram ativamente do projeto.

• 95% dos estudantes adotando a garrafinha de água na escola

• 90% dos alunos consumindo a merenda escolar

• Reaproveitamento de pelo menos 50% do lixo orgânico gerado pela escola nas composteiras

• 90% dos alunos participando das aulas práticas de Educação Física na Escola

• Pratos saudáveis estão sendo produzidos a partir dos alimentos da horta para complementar a merenda escolar

• Atendimento a 100% dos estudantes durante a merenda, servidos e sentados no refeitório escolar.

Para saber mais sobre o projeto, acesse a página: Você é o que você come ou consome?