Vencedor do Prêmio 2018: Comer bem faz bem, viver melhor é bom D+

Autores: Cristiano Lima dos Santos Almeida e Érika Rodrigues
Escola: Iromar Silva Nogueira
Cidade: São Francisco do Conde (BA)
Ano: 2018
Objetivos do projeto: Estimular hábitos saudáveis por meio de jogos e brincadeiras como contação de histórias, músicas, teatro de fantoches, olimpíadas recreativas e esportivas, entre outras atividades.

Aprender, pode, sim, ser divertido! A partir dessa premissa foi criado o projeto Comer bem faz bem, viver melhor é bom d+, do pedagogo Cristiano Almeida e da Coordenadora Pedagógica Érika Rodrigues. O trabalho, que é um dos vencedores do Prêmio Crianças mais Saudáveis 2018, foi aplicado na Escola Iromar Silva Nogueira, localizada em São Francisco do Conde, região metropolitana de Salvador, Bahia.

O trabalho utiliza a contação de histórias, música, teatro de fantoche, “sessões de cinema”, olimpíadas recreativas e esportivas, além de jogos interativos, para engajar os alunos no aprendizado dos hábitos saudáveis. “Quando utilizamos os jogos e brincadeiras, estamos indo além da rotina da sala de aula, é exatamente isso que as crianças precisam, algo novo e atrativo”, reflete Cristiano.

Passo a passo do projeto

Passo 1 – Escolha opções nutritivas e variadas

Nessa etapa foram realizadas reuniões com os professores para planejamento e a apresentação do projeto aos pais e alunos, de forma a envolvê-los. As primeiras atividades foram relacionadas ao comportamento “Escolha opções nutritivas e variadas” e incluíram sessões de contação de histórias (uma das sessões foi a leitura do livro Chef Brasil: saboreando histórias, com posterior degustação dos alimentos com olhos vendados), teatro de fantoches, “sessões de cinema” (com filmes voltados a conscientização da importância de uma alimentação saudável) e palestras sobre alimentação saudável (seminários realizados pelos estudantes com o apoio do professor aos outros alunos). Essas propostas ocorreram durante todo o projeto, na temática dos cinco hábitos saudáveis, com educandos do 1° ao 5° ano. As atividades envolveram as disciplinas de português, história, ciências naturais, artes e música.

Passo 2 – Brinque ativamente

Organização e divisão das equipes para as Olimpíadas Recreativas e Esportivas, palestras sobre atividades físicas, sessões de contação de histórias, de cinema e teatro de fantoche. Esta etapa também contou com atividades interdisciplinares (português e história; ciências naturais e artes com a horta escolar; música e língua portuguesa) e a segunda reunião com os pais, onde houve uma palestra sobre a importância dos cinco hábitos saudáveis. Os responsáveis também puderam se inscrever e participar de um minicurso de Culinária Saudável, ministrado em parceria com o Sesi, que contou com 90 participantes (familiares e comunidade do entorno escolar) e tinha como objetivo ensinar a melhor aproveitar os alimentos. Cada integrante recebeu um livro com mais de 100 receitas econômicas e nutritivas.

 

Passo 3 – Escolha beber água

Também aconteceram palestras sobre o tema, sessões de contação de histórias, cinema saudável e teatro de fantoche. Foram feitas atividades interdisciplinares (português e história com o dia do profissional de educação física; ciências naturais e artes com a horta escolar; música e língua portuguesa com ensaios do projeto Voarte, iniciativa que visa incentivar a arte nas escolas promovida pela Secretaria Municipal de Educação de São Francisco do Conde. Além disso, ocorreu as olimpíadas recreativas e esportivas e o segundo minicurso de Culinária Saudável, ministrado em parceria com o SESI, que contou com a participação de 90 familiares dos estudantes da escola.

Passo 4 – Curta as refeições juntos

Nessa etapa foram realizadas as semi-finais e as finais das olimpíadas recreativas e esportivas (no qual houve o resgate das brincadeiras tradicionais, por exemplo, a corrida de saco, e também atividades na praia e na quadra da comunidade), palestras, sessões de cinema saudável e do teatro de fantoches. Também ocorreu as atividades interdisciplinares (ciências naturais e artes com a horta; música e língua portuguesa com os ensaios da Voarte; língua portuguesa e história), uma homenagem ao dia da merendeira (31/10) e visitação ao parque da cidade.

Passo 5 – Porcione as refeições

Palestras sobre a temática de porcionamento das refeições, contação de histórias, cinema saudável e a sessão de teatro de fantoches. Também ocorreram sequências didáticas com análises de informações nutricionais dos alimentos industrializados e seminários de alimentação, higiene e saúde. Para o próximo passo, o evento de culminância, foi confeccionado convites para divulgação em massa e produzido vídeos com as atividades feitas durante o projeto.

Passo 6 – Culminância

A culminância do projeto ocorreu em duas fases. A primeira foi o minicurso de aproveitamento de alimentos ministrado em parceria com o SESI, que ensinava tanto aos familiares quanto a comunidade do entorno como aproveitar, conservar os alimentos e produzir receitas de baixo custo. A segunda etapa da culminância foi a inauguração da área externa da escola, pois com parte do valor da benfeitoria do Prêmio Crianças mais Saudáveis foi construída uma quadra em um espaço antes inutilizado. Esse evento de inauguração aconteceu na semana da consciência negra e contou com a participação dos estudantes e da comunidade, durante a comemoração foi oferecido um desfile da beleza negra na escola e uma roda de capoeira.

Passo 7 – Avaliação

Foram utilizados os seguintes instrumentos de avaliação: relatórios dos pais/responsáveis e merendeiras, questionários respondidos nas palestras, portfólio com fotos, inscrições nas equipes esportivas e relatório do professor de educação física, vídeos com relatos dos alunos e a confecção de gráficos avaliativos.

As frases de parâmetros eram modificadas a cada etapa do projeto, por exemplo:

• Escolha opções nutritivas e variadas: Os alunos têm tido interesse em comer as frutas na hora da merenda escolar.

• Escolha beber água: Os alunos têm bebido mais água durante as aulas ou intervalos.

• Brinque ativamente: A participação dos alunos nas atividades propostas e a integração trouxeram mais envolvimento com a disciplina de Educação física.

• Curta as refeições juntos: A palestra sobre a importância de valorizar o momento das refeições teve resultados na sala de aula e nas famílias.

• Porcione as refeições: Os alunos se conscientizaram para comer apenas o necessário e evitam o desperdício de alimentos.

Entre outras afirmações.

Resultados

• 794 alunos e 8 professores da escola participaram ativamente do projeto

• Desenvolvimento de atividades que envolveram toda a comunidade da Escola Municipal Iromar Silva Nogueira.

• Integração dos professores das diferentes turmas na organização e desenvolvimento das atividades do projeto Comer Bem Faz Bem Viver Melhor é Bom D+.

• Ações de conscientização com os alunos, funcionários e familiares sobre a importância de uma alimentação saudável.

• Chegada de um Bebedouro com água filtrada e gelada para servir aos estudantes.

• Adaptação e melhorias na área externa da escola: construção de muro de proteção, nivelamento e pintura do piso, demarcação da quadra de futebol, amarelinha, revestimento de parede, tela de proteção e construção de uma horta suspensa para utilização nas aulas.

• Aquisição de toldos, mesas e cadeiras que possibilitaram local mais adequado para as refeições servidas para os estudantes do Projeto Mais Educação, uma estratégia do Ministério da Educação que tem o objetivo de melhorar as habilidades em português e matemática dos alunos do ensino Fundamental, aumentando o tempo de permanência na escola e fazendo uma melhor otimização do tempo.

• Aquisição de equipamentos como: notebook, projetor de vídeo, caixa de som, microfone sem fio que são utilizados para aulas e palestras para os estudantes da escola.

• Materiais para recreação e momentos de educação física: bolas, redes, cones e bombas de bola de futsal.

• Aquisição de material de apoio pedagógico como: pirâmide alimentar “gigante”, jogos envolvendo alimentação, esqueleto humano para aula de ciências e jogo pebolim para momentos de recreação dos alunos.