Confira os vencedores da Edição 2018 do Prêmio!

Entre os dias 18 de abril e 8 de junho de 2018, o Prêmio Nestlé por Crianças Mais Saudáveis recebeu 741 inscrições e cerca de 200 projetos.

A iniciativa da Fundação Nestlé Brasil impactou os estudantes e seus familiares, trazendo a alimentação equilibrada e a prática de atividades físicas ao contexto escolar.

A Primeira Edição foi aberta para dois estados Brasileiros: São Paulo, com projetos vencedores das cidades de Aspásia, Sorocaba, Caraguatatuba, Marília e Botucatu, e Bahia, com vencedores das cidades de São Francisco do Conde, Ilhéus, Salvador, Cafarnaum e Botuporã.

Confira os premiados:

São Paulo

Projeto Comer, correr e saltar, é só começar

Rosalina de Lázaro
E.E. José dos Santos | Aspásia

Jogos de corrida, saltos e arremessos, além de preparação de alimentos em sala de aula. Através das atividades do currículo escolar, o projeto visa reforçar informações sobre hábitos saudáveis de alimentação e atividades físicas.

Brincadeiras Brasileiras

Patrícia de Oliveira Cardoso
E.M. Prof. Edemir Antonio Digiampietri | Sorocaba

Resgate de brincadeiras tradicionais dos povos indígenas, europeus e africanos e confecção dos próprios brinquedos com materiais recicláveis como garrafas PET e CDs usados. O projeto incentiva, principalmente, o comportamento “Brinque Ativamente”.

Horta em Movimento

Mário Luiz da Silva
EMEF Profº Euclides Ferreira | Caraguatatuba

Criar um sistema que transforme a energia gerada a partir das atividades físicas humanas em energia elétrica, para aproveitamento no sistema eletrônico de irrigação por gotejamento da horta escolar.

Melhor escolha na escola melhor, alimentação e recreação

Tânia Cristina Silva
EMEF Prof. Amaury Pacheco | Marília

Cuidados com o refeitório, implementação de horta nos espaços da escola e preparação de alimentos na cozinha experimental, além de cartazes informativos dos cardápios e outros temas.

Pratos Limpos

Elis Regina Camargo Correa Lopes dos Santos
EMEF Professora Leonor Bicudo Vizenzzotto | Botucatu

Preparo de alimentos saudáveis na cozinha da escola, fazendo o estudo do gênero receitas, utilizando conceitos matemáticos e conhecimentos nutricionais adquiridos nas aulas de ciências.

Bahia

Comer bem faz bem, viver melhor é bom D+

Cristiano Lima dos Santos
Iromar Silva Nogueira | São Francisco do Conde

Proporcionar momentos de prazer e aprendizado por meio da literatura infantil que aborda hábitos saudáveis, resgatando atividades como teatro de fantoches, brincadeiras antigas e cineminha, além de implantação de horta escolar.

Projeto Vida Saudável Sem Barreiras

Maria Sandra Santos Leone
Escola Municipal de Iguape | Ilhéus

Democratizar o acesso à prática e à cultura do esporte educacional para os alunos e comunidade do entorno.

Alimentação Saudável: uma história a ser contada

Carla Julita Duarte Pinto
Colégio Estadual Césare Casali | Salvador

Projeto interdisciplinar que envolve produção textual, encenação e contação de histórias, além de atividades físicas, criação de horta e espaço de compostagem.

Comer bem faz bem

Maria Aparecida Ferreira da Conceição
Escola Municipal D. Pedro II | Cafarnaum

Estimular hábitos de alimentação saudável a partir da inserção de alimentos que valorizam a cultura regional, além de atividades e brincadeiras que envolvam música e movimento.

Você é o que você come ou consome?

Gabriele Santos Carvalho
Escola Municipal Castro Alves | Botuporã

Conscientizar os estudantes para a reeducação alimentar e adoção de hábitos saudáveis, por meio de diversas ações e pelo Dia “D” do esporte, que contempla jogos no ginásio de esportes da cidade.