Dicas essenciais para estruturar um projeto educacional

Veja os tópicos abaixo e contribua para que os alunos tenham uma aprendizagem significativa

 

Os projetos educacionais fazem parte de uma metodologia de ensino que visa desenvolver as competências dos alunos para o século XXI. Proporcionam novas oportunidades de aprendizagem e elevam o engajamento, tanto dos estudantes como da comunidade escolar, que se reúnem em torno de uma ideia.

Tais iniciativas são uma grande força motriz educacional, mas é preciso garantir que contemplem algumas características para que funcionem adequadamente. Por isso, listamos abaixo algumas dicas e perguntas essenciais para ajudar você, educador, a estruturar melhor a sua ideia e permitir que os alunos aprendam de forma significativa. Vamos lá?

As 7 perguntas essenciais

• O que – quais são seus objetivos e quais etapas e fases você deve passar para atingi-los?
• Onde – quais serão os locais onde seu projeto será executado?
• Quando – cronograma, prazos e o tempo necessário de realização de cada etapa.
• Quanto – custos dos possíveis objetos/serviços que você precisa contratar para pôr o projeto em prática.
• Como – defina os métodos e as estratégias, descrevendo as atividades que terão de realizar e detalhando as ações que colocarão em prática.
• Quem – reflita sobre as pessoas que serão responsáveis e suas respectivas funções.
• Porquê – qual é o motivo deste projeto existir? Pondere sobre os benefícios, desafios e os resultados que você espera.

Também reflita sobre

• Criatividade: de que forma o projeto é inovador?
• Interdisciplinaridade: a ideia envolve diversas disciplinas e profissionais de outras áreas?
• Estratégia de ensino: a estratégia é eficaz? Como você pode torná-la interessante e envolvente para seus alunos?
• Beneficiados: quantos alunos são impactados diretamente por este projeto?
• Amplitude: você deseja atingir somente os alunos ou também pais, familiares ou a comunidade do entorno escolar?
• Coerência: a proposta do projeto está clara para todos? Facilite o entendimento dos envolvidos respondendo as sete perguntas essenciais e escrevendo a sua ideia no papel.

Envolva mais pessoas

• A quantidade de participantes: considere envolver vários docentes, profissionais da escola e agentes da comunidade do entorno escolar. Quanto mais pessoas, melhor!
• Inclua seus alunos desde o princípio: os estudantes devem ter um papel ativo na definição do que lhes interessa descobrir ou produzir, isto os deixará mais empolgados para aprender.
• Pesquisa: aprenda com outras iniciativas, amplie sua rede de relacionamento e faça trocas com quem tem ideias parecidas.
• Alinhe-se a proposta pedagógica: observe suas diretrizes macro de trabalho para evitar que o projeto seja uma ação isolada.
• Flexibilidade: é desejável ser flexível para acolher os alunos, caso eles tenham curiosidade ou ambição sobre alguma particularidade do projeto.
• Organização e transparência: compartilhe os dados com a comunidade escolar e os demais atores envolvidos.
• Apresente resultados e feche um ciclo: por fim, celebre e dê visibilidade às conquistas do grupo, dando voz a todos os envolvidos.
• Monitore e avalie: fazendo isso você pode fazer ajustes quando necessário e saber quais aspectos devem ser aperfeiçoados, caso o projeto continue no futuro.

Para ter informações completas, acesse aqui o Guia de Projetos Educacionais gratuitamente. O material foi desenvolvido pela Fundação Nestlé e Instituto Crescer para auxiliar você a tirar o projeto do papel. Aproveite!