Dia da Escola: conheça as principais tendências na educação

Metodologias ativas estão no centro das discussões pedagógicas atuais

Quem é que não se lembra de um professor querido, uma amizade que surgiu nas salas de aula e das apresentações nas feiras de ciências? A escola é um lugar que vai muito além do local destinado à alfabetização. Junto com os pais, a instituição tem o papel de preparar as pessoas para a vida em sociedade e, pela sua importância, no dia 15 de março é comemorado o Dia da Escola.

Embora a sua relevância seja inquestionável, as instituições de ensino vêm enfrentando desafios para acompanhar as constantes transformações da sociedade. Essas mudanças ocorrem cada vez mais rápido e impactam os nossos modos de agir, e não obstante, a maneira de ensinar e aprender.

“Os alunos que chegam às salas de aula do século XXI são nativos digitais e têm ao seu alcance, recursos e tecnologias que permitem acesso e exploração de informações que mudam o paradigma de indivíduos consumidores para indivíduos que podem produzir e disseminar informações”, avalia Luciana Allan, diretora Técnica do Instituto Crescer.

Tendências na educação

Há uma série de tendências na educação e as metodologias ativas vêm ganhando cada vez mais destaque. Nunca se falou tanto em inovar processos educacionais, rever práticas pedagógicas, formar professores para uma educação transformadora e considerar os estudantes como protagonistas do processo de aprendizagem.

“Isso significa entender que os alunos não são receptores passivos, mas assumem responsabilidades pela construção do conhecimento e, para isso, precisam ser estimulados por meio de experiências de aprendizagem significativas”, comenta Luciana.

Segundo uma pesquisa do National Research Council, organização cientifica norte-americana que produz relatórios e promove a busca da ciência, engenharia e medicina, as habilidade e competências para atuar no século XXI estão focadas em três domínios: cognitivo (pensamento), intrapessoal (para dirigir sua vida e ter responsabilidades) e domínio interpessoal (para trabalhar em equipe e outras competências relacionadas).

Tais habilidades passam por desenvolvimento da criatividade e imaginação, colaboração, pensamento crítico e resolução de problemas, além de caráter, que inclui autoestima, saúde pessoal e bem estar. Ou seja, a escola é um ambiente que vai muito além do local de alfabetização. É um espaço para o preparo para a vida.

Projetos que utilizam metodologias ativas

O projeto Horta em Movimento, dos educadores Mário Luiz da Silva e Camila Queiroz, foi um dez dos Vencedores do Prêmio Crianças mais Saudáveis 2018 e ganhou destaque ao utilizar metodologias ativas no processo de ensino e aprendizagem dos alunos.

Com a participação ativa dos alunos, foi construído um sistema na EMEF Profº Euclides Ferreira, localizada em Caraguatatuba, SP, que permite aproveitar a energia gerada a partir dos movimentos humanos para alimentar o sistema de irrigação da horta da escola.

Além de conscientizar sobre a importância da alimentação equilibrada – que é uma das demandas atuais na educação – e manter-se ativo, o projeto visa preparar os alunos para os desafios do século XXI. “O trabalho oferece aos estudantes, pais e toda a comunidade escolar, uma oportunidade de criar, solucionar problemas e trabalhar em grupo, habilidades exigidas na sociedade atual”, afirma Mário Luiz.

Para saber mais sobre o projeto e se inspirar, acesse: Horta em movimento.